Qual a importância da alta disponibilidade em uma rede de ensino?

As redes de ensinos tornam-se mais complexas à medida que os requisitos aumentam. Geralmente tem WLAN em toda a escola, uso de tablets e laptops na sala de aula, serviços em nuvem, padrões de logins para todos os serviços: os requisitos para um administrador de rede ou prestador de serviços na instituição são muitos e variados. Se tudo estiver funcionando, que geralmente esta, então ótimo! Mas o que acontece se o servidor, firewall ou switch falhar? As consequências podem ser muito diferentes. Quanto tempo demora para que o ambiente volte ao normal? Qual a importância da alta disponibilidade em uma instituição?

Elevada disponibilidade

Segundo a Wikipedia , alta disponibilidade é definida da seguinte forma

A alta disponibilidade (HA) é uma característica de um sistema, cujo objetivo é garantir um nível acordado de desempenho operacional, geralmente tempo de atividade, por um período maior que o normal.

O ponto é que um sistema (“a rede de ensino”) permanece operacional, mesmo que um ou mais componentes falhem. Isso pode causar interrupções. Dependendo do tempo de duração da interrupção, a alta disponibilidade é dividida em diferentes classes. Uma rede de ensino deve estar operacional, especialmente em dias letivos (aproximadamente 180 a 200 dias por ano). Mesmo que a disponibilidade de 99,999% seja absolutamente necessária em poucas instituições, o funcionamento adequado é muito importante para a rede de ensino.

Ponto único de falha

Para obter alta disponibilidade, você deve reduzir os chamados “pontos únicos de falha”. Esses são componentes cuja falha faria com que toda a rede de ensino parasse. O que pode ser um “ponto único de falha”?

  • Firewall → se falhar, não haverá mais acesso à Internet, dependendo da configuração, a rede interna não funcionará mais.
  • Switches (especialmente o switch central)
  • O servidor → em caso de falha, muitos aplicativos não são mais acessíveis, ou seja, logins de acesso, aplicativos Web, serviços em nuvem e etc.
  • Conexões com a Internet → se o único acesso falhar, ele será desconectado.

História rápida:

Na semana passada, em um dos nossos clientes o firewall foi bloqueado (devido ao erro no modem Embratel). A rede caiu, o cliente foi desconectado. Uma primeira tentativa quando o técnico chegou ao local foi de virtualizar o firewall mas não conseguiu, então trocamos por um appliance firewall BM6A. Precisávamos de algumas configurações adicionais em nosso switch principal para dividir todas as WAN e VLAN em duas placas de rede. Depois de algumas horas, a rede estava funcionando novamente (conseguimos restaurar o backup da configuração com poucas alterações).

Como você pode aumentar a confiabilidade?

Existem várias maneiras de aumentar a confiabilidade e proteger melhor a “rede de ensino” contra as falhas. Em geral, trata-se de ter a menor quantidade possível (de preferência não) de “pontos únicos de falha” e componentes críticos que são tolerantes a falhas em caso de falha. Como já mencionado acima, os requisitos para uma rede de ensino de alta disponibilidade dependem amplamente das circunstâncias e prioridades dos responsáveis de TI. Por um lado, é uma questão de planejamento e investimentos, já que precisa levantar qual o prejuízo de uma instituição de ensino parada.

Aqui estão algumas idéias sobre como aumentar a confiabilidade:

  • Hardware qualitativo → um bom hardware custa mais, mas geralmente funciona mais estável
  • Backups → Configurações, dados, máquinas virtuais, contêineres: não há como evitar backups (os backups também devem ser testados!)
  • Monitoramento → um bom monitoramento pode detectar erros no início de alguns casos e oferece uma visão geral de onde há problemas na rede. Portanto, você pode reagir mais rapidamente e não depender dos avisos dos usuários da rede (“A Internet não está mais funcionando”, “A impressora não imprime”, …).
  • Aumente a tolerância a falhas → também chamada de “failover”, ou seja, duas fontes de alimentação no servidor, várias conexões à Internet (“Multi-WAN”), dois firewalls, RAID, dois servidores, …
  • Mantenha as peças de reposição disponíveis → Discos rígidos, fonte de reposição,…
  • O UPS → protege o hardware em caso de oscilações de energia e continua a operação mesmo em caso de queda de energia (por tempo limitado)
  • “Redundância de pessoal” → Ter pelo menos dois ou mais administradores de TI ou prestadores de serviços (em caso de licença médica, férias, …)
  • peças de reposição preventivo

Linha de base

Uma rede de ensino certamente não é um sistema muito crítico, mas com a crescente digitalização das instituições, é cada vez mais importante que a infraestrutura de TI permaneça acessível e sem falhas. Em algumas escolas, a falha da Internet é tão grave que dificilmente o trabalho pode continuar (sistemas on-line para administração, sistemas em nuvens, sistemas de aprendizado on-line, sistemas de ERP dos alunos). Para aumentar a confiabilidade, você nem sempre precisa gastar muito dinheiro. Muito mais importante é que você esteja preparado para uma falha (especialmente no ponto único de falha).

Deixe uma resposta